English
BUSCAR NO SITE
BUSCAR ASSOCIADOS

Abimaq defende estancamento da desindustrialização

22/08/2011 12:08


Confira as notícias da coluna da ACIJ desta segunda-feira, 22 de agosto!

As propostas da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq), para frear o processo de desindustrialização pelo qual passa a indústria brasileira são a desoneração total de investimentos, linhas de financiamento de longo prazo, incentivos às exportações e foco em inovação e desenvolvimento tecnológico.

O presidente da Abimaq, Luiz Albert Neto, organizou o encontro empresarial “Brasil: potência ou colônia”, na sede da ACIJ, para debater o tema. O evento contou ainda com ponderações do diretor da Abimaq em Santa Catarina, Jaime Grasso, do ex-presidente da ACIJ e coordenador do Movimento Brasil Eficiente, Carlos Schneider e do ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto.

Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico da Presidência da República, Rigotto aposta que a crise pode ser melhor para o Brasil do que para a maioria dos países. Sua tese é de que as medidas no país, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos e na Europa, não contemplam salvar o sistema financeiro.

Segundo Rigotto, o que o Brasil precisa é cortar o gasto público e reduzir a taxa de juros. Para cada um ponto percentual a menos na taxa de juros, o país economiza R$ 15 bilhões no serviço da dívida.

Afirmou ainda que o Brasil tem um potencial imenso para os próximos anos, com o Pré-sal, a ampliação da infraestrutura e da área agricultável, crescimento da pecuária e ainda eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas.  Ele estima ainda que o país deve crescer algo em torno de 3,5% esse ano.

Faturamento

O presidente da Abimaq Luiz Albert Neto destacou que o setor de máquinas fatura no Brasil cerca de R$ 80 bilhões ao ano (expectativa de R$ 77 bi para 2011), valor superior ao faturamento da indústria automobilística.

De acordo com ele, o faturamento do setor tem aumentado, mas com menor produção e maior capacidade ociosa nas fábricas, por causa das importações. “Somos competitivos da porta para dentro da fábrica. Na hora em que emitimos a nota, deixamos de ser competitivos”, afirma o presidente da Abimaq.

O grande problema que o país enfrenta, de acordo com ele, além das altas taxas de juros e da excessiva desvalorização da moeda, é a “reprimarização” da economia, referência a vocação exportadora de produtos primários, as commodities, em contrapartida à importação de produtos acabados, com alto valor agregado.

Para Luiz Albert Neto, não existe país desenvolvido sem uma indústria de transformação desenvolvida. “Se o governo não adotar medidas urgentes, o setor poderá desaparecer no Brasil”, sentenciou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O reitor da Univille, Paulo Ivo Koehntopp, anunciou 13 novos cursos e falou do parque tecnológico e das dificuldades financeiras da universidade, na reunião da última segunda-feira

NÚCLEOS SETORIAIS
Nesta segunda-feira, dia 22 de agosto, a ACIJ abre espaço em sua reunião para falar dos 20 anos de Núcleos Setoriais, com a participação do sócio-benemérito José Henrique Loyola, um dos responsáveis pelo convênio com a Alemanha que resultou neste projeto de consultoria coletiva.

 

PROJETO EMPREENDER
O presidente do Conselho dos Núcleos, André Daher, apresenta alguns dos principais números e resultados dos Núcleos, neste período. Na mesma reunião, Rodrigo Carrijo, consultor da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB) fala sobre a evolução do Projeto Empreender no cenário Nacional e Internacional. A reunião da ACIJ é aberta a empresários e comunidade, começa às 18h30 e encerra às 20 horas. Logo após, o Conselho dos Núcleos oferece um coquetel. Participe!

 

CENÁRIO MUNDIAL
No dia 29, a ACIJ recebe a diretoria do HSBC Bank Brasil, liderada pelo seu presidente, o catarinense Conrado Engel. O departamento de economia do banco falará sobre as expectativas para o Brasil diante do atual cenário internacional.

 

COMUNICAÇÃO VISUAL
O Núcleo de Empresas de Comunicação Visual continua com a campanha “Soluções em Comunicação Visual você encontra nas empresas do Núcleo de Comunicação Visual da ACIJ”. A campanha durará dois meses, e tem por objetivo a geração de negócios. Para mais informações, acesse o site www.acij.com.br/nucleo/empresasdecomunicacaovisual

 

NÚCLEO DE DECORAÇÃO
Em 23 de agosto, o Núcleo de Decoração da ACIJ promove reunião de trabalho, com a presença do presidente da ACIJ, Udo Döhler. Na ocasião, haverá apresentação institucional da ACIJ e apresentação das ações do Núcleo de Decoração. O encontro inicia às 19h30, na ACIJ. A presença deve ser confirmada pelo telefone 3461.3334 ou e-mail nucleos@acij.com.br.

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Núcleo de Mulheres Empresárias da ACIJ comemorou 16 anos com palestra de Dulce Magalhães, na quarta-feira, dia 17, em evento com recursos destinados ao consulado da Mulher.

 

Confira a coluna aqui.

 

Outras Notícias