English
BUSCAR NO SITE
BUSCAR ASSOCIADOS

Coluna ACIJ

12/03/2012 12:03


A CONTRIBUIÇÃO DA TUPY 

 Não foi por acaso que começamos nossas reuniões de 2012 com a apresentação da história de transformação da Fundição Tupy.  A passos largos para tornar-se líder mundial no seu segmento, a Tupy sintetiza em sua trajetória e objetivos o novo momento econômico pelo qual passa nossa região. 

Assim como Joinville, a empresa alicerçou sua história na busca pelo conhecimento. A empresa foi uma das primeiras a ter um centro próprio de pesquisas. Foi Hans Dieter Schmidt o criador da Escola Técnica Tupy, hoje Sociesc, uma referência na capacitação técnica e tecnológica na área de mecânica e metalurgia, que serviu de inspiração e alicerce para que a cidade desenvolvesse enormemente estes segmentos.

 De um estado pré-falimentar nos anos 90, a Fundição é hoje uma organização saudável e em pleno desenvolvimento, chegando ao seu 5º ciclo, que pode ser entendido como o período de internacionalização das operações, em busca da liderança mundial na produção de blocos e cabeçotes para motores.

 Maior empregadora na área privada, a Tupy tem nove mil colaboradores, dos quais quase 90% em Joinville. A modernização e ampliação da manufatura em Joinville devem agregar mais 500 postos de trabalho. Além disso, a empresa investe US$ 439 milhões na aquisição de duas fundições no México. 

Da mesma forma, nossa cidade prepara-se para um ciclo de forte crescimento. Com uma rede educacional cada vez mais fortalecida, localização privilegiada e infraestrutura de transportes cada vez mais completa, Joinville, como pólo central da região norte, reúne todas as condições dobrar sua economia nos próximos anos, e até mesmo triplicá-la, num período de 20 anos, confirmando as previsões da respeitada consultoria internacional McKinsey, que prevê a nossa região como aquela que mais se desenvolverá no Brasil, até 2025.

PORTO SECO

Será nesta quinta-feira a segunda etapa do debate sobre a nova Instrução Normativa dos Portos Secos, com Marcelo Salem Bello, chefe da Seção de Administração Aduaneira da Delegacia da Receita Federal em Joinville. A iniciativa é do Núcleo de Comércio Exterior. Saiba mais pelo fone 3461.3334.

UM ANO POSITIVO NA GERAÇÃO DE EMPREGOS 

O ano também foi positivo para a geração de empregos em Joinville. No ano passado, foram criadas 9.075 novas vagas de trabalho na cidade. Os números são bons, mas não bateram a marca de 2010, quando 11.237 pessoas foram admitidas. Os dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram que houve uma evolução nos últimos dois anos se comparados a 2009, quando o saldo foi de 3,28%, o que corresponde a  4.906 empregados. No acumulado dos últimos três anos, Joinville registrou 25.218 novos trabalhadores. 


Leia a coluna da ACIJ na íntegra aqui

 

Outras Notícias